O Ovo

o ovo

O ovo é a base de toda a culinária e um dos alimentos mais consumidos em todo o mundo.

Quando chegamos ao supermercado e vemos os ovos à venda, quais os que devemos escolher e porquê?

Existem diferenças ou todos os ovos são iguais?

Por imposição da CE,desde 2004, todos os ovos tem uma espécie de identificação marcado no próprio ovo.

Nessa identificação temos a informação de qual o país de origem, as condições em que foram criadas as galinhas e qual a zona de exploração.

O primeiro dígito corresponde ao código do modo de criação;  as duas letras seguintes formam o código do estado-membro (no nosso caso PT); segue-se a Direcção Regional de Agricultura que supervisiona a exploração da origem dos ovos, também representada por três algarismos.

Modo de Criação

Sistema de gaiolas convencionais (Código 3): Este tipo de ovos são os mais comuns, mais baratos e menos saudáveis.

Este tipo de ovos é produzido por galinhas que passam a vida numa gaiola, com várias galinhas na mesma gaiola.

Produção no solo (Código 2): As galinhas são criadas em galinheiros sem acesso ao exterior, não estão encerrados em gaiolas. A densidade de galinhas é de aproximadamente 10 animais por metro quadrado e sem possibilidade de sair para o exterior.

Neste código e no código 3 o bico das galinhas é cortado, uma vez que a situação de stress fazem-nas ter comportamentos anormais, como atacar outras galinhas ou auto-mutilação

. 

Produção ao ar livre (Código 1): As galinhas são criadas “ao ar livre”. Têm um espaço interior, de condições similares ao código 2, onde pernoitam ou se abrigam quando o tempo apresenta condições meteorológicas adversas. Mas também têm um espaço exterior, ao ar livre, adaptado às suas necessidades, com uma densidade mínima de 4 m2 por animal, isto é, 40 vezes maior do que no código 2.

Modo Biológico (Código 0):As galinhas,vivem nas mesmas condições do código 1, a alimentação provém da agricultura biológica (a ração também está regulada).

A diferença de preço entre ovos de código 1 ou 0 e ovos de código 2 ou 3 não é maior que um euro para meia dúzia de ovos.

O ideal para a galinha é ração biológica numa criação ao ar livre.

O problema é que as criadas no solo, especialmente fora da Europa onde não há legislação, as galinhas tem de viver em cima das suas fezes. Nesse contexto as gaiolas até são mais humanas especialmente se não forem gaiolas em bateria, onde as galinhas estão basicamente presas em gaiolas mal se podendo mexer.

Na Europa só podem ser usadas as chamadas gaiolas enriquecidas onde as galinhas tem mais espaço, tem um ninho, tem sitio para afiar o bico, etc.

Só se pode dar antibióticos quando existe alguma coisa má com as galinhas e os ovos são retirados da circulação, como tal todos os ovos são sem antibióticos.

É ilegal dar hormonas às galinhas na alimentação e como tal todos os ovos são sem hormonas.

Tipos de Ovos

Quando dizemos “são ovos frescos” ou “são ovos do campo” – Isto não quer dizer nada, vai depender onde foram criadas e qual a alimentação.

Ovos de Pastagem  – Quer dizer que foram criados ao ar livre.

Criação sem Gaiola  – Código 0, 1 ou 2.

Enriquecidos com Ómega-3  Quer dizer que as galinhas foram alimentadas com vegetais, algas marinhas para os ovos terem um nível mais elevado de Ómega 3, que o normal, o que pode ser bom ou irrelevante.

100% Natural  – Não quer dizer nada, a não ser que o código seja 0, assim quer dizer 100% orgânico.

 100% Dieta Vegetariana  – As galinhas são omnívoros, qualquer dieta 100% vegetariana tem de ter diversos aditivos para as galinhas terem uma boa qualidade de vida.

Certificado Bem-Estar Animal  – Alguma organização privada de direitos dos animais deu o seu parecer sobre este produtos, pode ser bom especialmente se o tipo for 0, mas também pode não querer dizer nada.

Ovos Pasteurizados  – O ovo foi pasteurizado e por isso pode ser consumido cru sem risco de salmonela, ideal para restaurantes ou para receitas que levam ovo cru.

Ovos Brancos ou Castanhos  – Não existe diferenças se as galinhas foram criadas da mesma forma.

Gemas Mais Laranjas  – Os ovos de criação livre (caseiros) tendem a ter gemas mais brilhantes mas pode-se sempre adicionar aditivos colorantes à ração para criar o mesmo efeito.

E a cor? Por que tem cores diferentes?

As galinhas de penas vermelhas ou escuras põem ovos mais escuros. As galinhas de penas brancas ou claras, põe ovos de casca branca.

O que interessa é saber qual a dieta das galinhas. Se forem criadas com o mesmo tipo de alimentação, o sabor do ovo é igual. A diferença é só a cor do ovo e, o preço.

Que ovos devemos escolher?

Devemos escolhe sempre o ovo mais fresco possível.

Se comprarmos o que chamamos de “caseiro” devemos perguntar há quanto tempo é que os ovos foram colhidos e lavados e, verificar se há algum ovo está rachado (mais de 2 dias e rachado, eu evitava comprar).

Refrigerar sempre os ovos quando os levas para casa. Isso impede a salmonela de se multiplicar.

Devemos comprar ovos pasteurizados para receitas com ovos crus.

A compra  depende da carteira de cada um. Há aquele mito que se não é biológico tem antibióticos, e que as galinhas são maltratadas se não for criação ao ar livre,enfim… isso não é verdade pelo menos não na Europa onde há uma produção consciente, segura e de qualidade.

Boas escolhas!

Sobre susanasilva 173 artigos
Sou a Susana, sou casada e tenho 2 filhos, um casal. Moro em Mafra mas sou do Porto. Pensei em criar este blog a pedido de amigos que gostam do que cozinho. Gosto de cozinhar mas não gosto de perder tempo na cozinha. Gosto de refeições fáceis, rápidas, saborosas e para além disso, que não sejam dispendiosas. Quero mostrar que as marcar brancas dos supermercados para além de serem mais baratas são tão boas ou melhores que as de marca própria. Compro tudo o que é possível de marca branca, experimentei os produtos de todos os supermercados, fiz comparações e sei quais os melhores produtos. Cozinho de tudo e como de tudo, o que ajuda.

Seja o primeiro a comentar

Escreve o teu comentário